≡  
23
set
2016

Já deu pra notar que eu leio de tudo, né? Um dos últimos livros que eu li foi o Geração de Valor (Sextante; 2014; 208p), escrito pelo empresário bem sucedido e guru dos empreendedores, Flavio Augusto da Silva. Pra quem não ligou o nome ao mito, ele foi o fundador da rede de escolas de idiomas Wise Up. Ele começou o seu negócio aos 23 anos e vendeu a rede de idiomas para o Grupo Abril por R$ 1 bilhão em 2013.  Atualmente, ele é presidente de um fundo de investimentos que também criou, o T-BDH Capital, composto por cinco empresas brasileiras. Ah, também é dono do Orlando City, time de futebol dos EUA.

trinta-e-poucos-geracao-de-valor

Eleito o quarto líder mais admirado do Brasil em 2014, numa pesquisa realizada pela Cia de Talentos, Flávio criou o projeto Geração de Valor em 2011, com o intuito de encorajar e formar empreendedores. O projeto começou com um canal no YouTube, onde ele compartilhava os vídeos que gravava em suas viagens pelo mundo com mensagens motivacionais e que gerassem reflexão. A falta de tempo do empresário, fez com que o Facebook e o Twitter virassem grande aliados no contato com os seguidores, carinhosamente chamados de GV’s. Por fim, foi lançado o blog Geração de Valor que oferece, além da sabedoria de Flávio, vários cases de sucesso de outros empreendedores.

O livro Geração de Valor é mais um fruto desse projeto. O subtítulo, Compartilhado Inspiração, poderia ser o título do livro. Recheado de charges bem humoradas e frases inspiradoras, ele me soou como um grito de incentivo pra quem tem o sonho de construir um negócio próprio. Flávio disseca cada uma das desculpas que as pessoas que desejam empreender, mas têm medo, contam. Fala de todo o preconceito da sociedade com as pessoas que buscam pensar fora da caixa, arriscar, e como essa mesma sociedade tem uma crise de amnésia ao glorificar os que conseguem.

trinta-e-poucos-geracao-de-valor-flavio

As partes em que Flávio relata a sua trajetória e conta o que faria se tivesse 18 anos, mais o conhecimento que tem hoje, são muito interessantes. De resto, é um livro motivacional que passa por todos os mitos do empreendedorismo, eu o definiria como autoajuda para empreendedores. Mais uma vez, eu repito, não tenho nenhum preconceito com autoajuda. Na verdade, eu adoro. Acho que esse tipo de livro serve como incentivo em momentos de dificuldade e muitas vezes nos desperta para conceitos básicos, que a gente esquece quando está sob pressão, e que muitas vezes são a solução dos nossos problemas.

trinta-e-poucos-geracao-de-valor-mito-empreendedorismo

O humor e a arte fazem com que o livro não seja nada cansativo. A linguagem é informal e moderna, te dá a sensação de estar ouvindo do autor cada um dos conselhos. Em um país onde o grande sonho de muitas pessoas é passar num concurso público, é reconfortante ouvir um homem que atingiu o sucesso saindo do nada abrir o leque de opções fora da falsa segurança que uma carteira assinada ou um emprego público podem proporcionar.

Recomendo o livro às pessoas que têm o sonho de empreender, aos iniciantes. O livro pretende inspirar, fornecendo algumas fórmulas de sucesso de Flávio. Se você já iniciou o seu negócio e busca por orientações, esse não é o seu livro. A ideia aqui e desmistificar e começar.

Nota: 8 – O livro tem ilustrações e humor demasiados em alguns trechos.

Vai para – a estante, até que o negócio saia do papel.

Comentários

Nenhum comentário foi publicado para este post. Seja o primeiro a comentar...

Instagram