≡  
24
jul
2015

Fui apresentada à palavra flanar, que significa passear pela cidade sem nada pra fazer e descobrir novos lugares, pela minha ex-companheira de escravidão e querida companheira na blogsfera, Gabi Passos. Não conhecia a palavra, mas o conceito sempre me agradou muito. Só que é difícil você ir pra um lugar novo e só flanar. Eu pelo menos, preciso conhecer os lugares mais comentados, pra depois me libertar pelas ruas, sem muita direção. Por isso é que eu tenho essa mania de voltar muitas vezes para os lugares. Sinto que cada uma das minhas visitas é feita de uma maneira mais relaxada, mais fluida. E esse foi um dos motivos que me levou de volta pra Buenos Aires, eu não tinha nenhum compromisso com a cidade, com excessão de ir a pelo menos um museu e alguns restaurantes.

Como resolvemos viajar quatro dias antes do embarque, não fizemos roteiro, fomos improvisando. E a capital portenha te permite isso. Arquitetura lindíssima, prédios e monumentos históricos muito bem cuidados, parques, jardins, tudo impecável. No nosso terceiro dia, reforçamos essa nossa impressão com uma visita ao Jardim Botânico, ao Jardim Japonês e ao Paseo del Rosedal. Não, não fomos ao Zoológico. Eu costumava ser pouco atenta às questões dos animais, até assistir ao documentário Blackfish, que fala da maneira como as baleias são tratadas em parques temáticos. A partir daí, eu não consegui mais ignorar esse assunto. Não condeno quem visita, é uma escolha pessoal, mas não acho normal ver um animal enjaulado.  Enfim, não quis ir.

Fomos caminhando do nosso hotel até o Jardim Botânico. No caminho, passamos pela Praça Itália.

O Jardim Botânico é lindo!! Muito bem cuidado, muito limpo e a entrada é gratuita. Caminhamos com calma, sentamos em um banquinho... Aliás, vimos muitas pessoas sentadas, lendo. Me senti muito segura em todos os pontos da cidade pelos quais passamos.

Jardim Botânico

1425 Buenos Aires, Argentina

Onde está o Wally? Hahahahahahahaha

Essas duas últimas fotos mostram o nosso cantinho preferido do local. Essas árvores de folhas amarelas, esse dia lindo de sol... Perfeito!!

De lá seguimos para o Jardim Japonês, outro lugar que nunca havia visitado. A entrada custou $ 50,00 por pessoa. Usei o conversor do G1 hoje (24/07) e sai por uns R$ 18,27. Achei o preço muito justo pro lugar, que é impecavelmente bem cuidado. Pra quem como a gente estiver em busca de passeios mais tranquilos, recomendo muito essa visita.

Jardim Japonês

Avenida Casares 2966, 1425 Buenos Aires, Argentina

Por último, seguimos para o Paseo del Rosedal, que é uma outra excelente opção de passeio gratuito em Buenos Aires. Ficamos especialmente encantados com esse lugar, que não não fica devendo nada para parques europeus. Apesar do sol desse dia, rolou um vento frio. Mais agradável, impossível!! Tanto, que eu segui com um costume que eu considero ostentação máxima em viagens, um cochilo no banco do parque.

Paseo del Rosedal

Av. Infanta Isabel, Ciudad Autónoma de Buenos Aires, Argentina

O registro da soneca... Hahahahahahaha

Foi um dia maravilhoso!! Recomendo muito os três lugares.

Comentários

Nenhum comentário foi publicado para este post. Seja o primeiro a comentar...

Instagram