≡  
30
jun
2015

Sabe aquelas comédias românticas de Hollywood, onde eles economizam no roteiro (que geralmente é fraquíssimo), pra investir no elenco? Então, não é o caso desse filme...

Sinopse: Adultos, adolescentes e crianças amam, sofrem, se relacionam e compartilham tudo, sempre conectados. A internet é onipresente e, nesta grande rede em que o mundo se transformou, as ideias de sociedade e interação social ganham um novo significado. Algumas situações como um casal que não tem intimidade; uma garota que quer ser uma anoréxica melhor; um adolescente que vive em num mundo de pornografia virtual, fazem o expectador repensar a relações humanas.

O elenco, de fato, é maravilhoso: Ansel Elgort (o encantador Algustus Waters, de "A Culpa é das Estrelas"), Adam Sandler, Jennifer Garner, Judy Greer (a dupla do filme "De Repente 30"), entre outros atores incríveis. Sempre fui muito fã do Adam Sandler, mas acho que suas comédias já cansaram e fico aguardando seus filmes mais "sérios". Amei a sua atuação nesse filme. Estamos muito acostumados a ver casais com relações desgastadas no cinema, achei que o seu personagem fazia parte de mais um. Só que esse casal tenta virar o jogo de uma maneira nada ortodoxa, digamos. Não vou entrar em detalhes, pra não virar spoiler, só que não posso deixar de dizer que amei a forma humana como a história desses personagens é tratada no filme. Outra das tramas do filme fala de anorexia e aceitação do corpo. Felizmente, de uma forma nada glamourosa. Depressão, controle excessivo sobre a vida virtual dos filhos, vulgarização e exploração da imagem de menor de idade. Tudo ali, fazendo desse filme, que tinha tudo pra ser mais uma comédia romântica, um filme superinteressante. Até o marido, que adiou o quanto pôde essa sessão pipoca, curtiu. Recomendo!

Comentários

Nenhum comentário foi publicado para este post. Seja o primeiro a comentar...

Instagram